terça-feira, 7 de maio de 2013

Dos tais pontos, dos de vistas.

Nunca tivemos o direito de escolher o nosso amor, ele apenas acontece.
Porém, eu escolhi você para amar, para respeitar e para ficar pelo resto da vida.
A infelicidade se deu, de fato, quando você soltou minha mão e foi para outro mundo, um mundo no qual eu não sou presente e do qual eu não faço parte.
A final, o amor é ou não é uma escolha?
Vai saber, cada um com o seu, da maneira que o entende, quiçá um dia a gente chega numa conclusão respeitável e plausível?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget